Aquele lado de mim, que também pode estar dentro de cada um de vós(nós).
 
InícioFAQCalendárioGaleriaBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Castanheira de Pera
Dom Maio 26, 2013 5:07 am por JPais

» Bairrada e cogumelos com Jose Porvinho
Qua Nov 14, 2012 12:44 pm por JPais

» Jose Porvinho Convida :
Qua Nov 14, 2012 12:22 pm por JPais

» O Mundo dos cogumelos com Jose Porvinho
Qua Nov 14, 2012 12:10 pm por JPais

» O Mundo dos Cogumelos
Qui Jan 26, 2012 8:20 am por JPais

» Aidos da Vila - O Mundo dos Cogumelos
Seg Jan 02, 2012 10:33 am por JPais

» Leitão à Bairrada - Maravilha de Portugal
Ter Ago 23, 2011 2:44 pm por JPais

» Amostra aleatória
Seg Ago 01, 2011 4:58 pm por José Porvinho

» ANO INTERNACIONAL DA BIODIVERSIDADE
Ter Jun 21, 2011 1:56 pm por José Porvinho

2010
Volte sempre!
Portugal
Visitantes
litterature
PT
Social bookmarking
Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de José Porvinho em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de José Porvinho em seu site de social bookmarking

Compartilhe | 
 

 Duas no Cravo e Muitas na Ferradura

Ir em baixo 
AutorMensagem
José Porvinho
Owner
Owner
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 216
Idade : 54
Emprego/lazer : Eng.Florestal/escritor/técnico
Localização : Castanheira de Pera/Bairrada
Data de inscrição : 26/11/2008
Sociavel : 10
Pontos : 3951

MensagemAssunto: Duas no Cravo e Muitas na Ferradura   Seg Abr 26, 2010 2:46 am

DUAS NO CRAVO E MUITAS NA FERRADURA



Um dos grandes princípios, provavelmente o principal de todos, é o de nunca menosprezarmos o conhecimento de que precisamos ou sobre o qual... ousamos actuar. Menosprezar pessoas é mau, mas as pessoas sempre se podem virar – virar para outro lado ou virarem-se de outro modo – agora menosprezar o conhecimento é que não! Nomeadamente, porque quando tal acontece, acontece invariavelmente uma carga pesada de trabalhos! Trabalhos com nefastas consequências!

Quando as coisas acontecem no cenário da esfera pública; então aí o prejuízo cai em cima de todos! O responsável político e o funcionário público tem necessariamente uma alargada responsabilidade perante a sociedade. Ante todos. E quando falamos nos eleitos, a quem o povo “confiou” os seus destinos, esse desiderato ganha outra dimensão. Assim, quando um executivo camarário não faz o seu papel e obrigações, quando danifica património público e quando compromete seriamente o futuro de um concelho; o que é que pode fazer um povo? Quando alguém para dar duas no cravo, dá muitas mais na ferradura; não há quem aguente!

Este caso passa-se em Castanheira de Pêra. Entre muitas outras agressões nos espaços verdes e lugares mais turísticos; com cortes abusivos, transplantações extemporâneas e podas indescritíveis, muitas são já as plantas que secaram e as áreas danificadas. Agora, foi a vez do separador central das Avenidas Verdes a levar com os serrotes sem dó em cima!

Porque o que se fez… não se faz! Aquilo não foi cortar, foi estrangular! Aquilo não foi aparar foi partir! Aquilo não foi renovar, foi destruir! Aquilo não é podar… é estragar. Mais, nem todos os arbustos se podam da mesma maneira nem se podem podar na mesma altura e muito menos quando estão em plena floração!!! “Até uma magnólia em local com espaço deceparam”, ouvi da boca de várias pessoas em tom pesaroso!

Trata-se de um erro paisagístico e ambiental grave, mas também económico; porque delapidar património público assim e com uma dúzia de anos, no auge da sua beleza e função… tem custos! Tem custos e tem preço!

Importa salientar que os espaços verdes e parques são uma justa pretensão e uma necessidade real das populações e um dos papéis em que os Municípios podem dar uma imagem positiva e afirmativa de si e do concelho; já que é algo que reverte directamente para satisfação e usufruto de todos. Esta é das áreas em que a sensibilidade, o respeito e o cuidado de qualquer autarca mais se nota (mais se vê, de facto); por isso é de grande importância o seu exemplo – o seu melhor exemplo.

_________________
José Porvinho (José Pais)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.joseporvinho.net
José Porvinho
Owner
Owner
avatar

Masculino
Número de Mensagens : 216
Idade : 54
Emprego/lazer : Eng.Florestal/escritor/técnico
Localização : Castanheira de Pera/Bairrada
Data de inscrição : 26/11/2008
Sociavel : 10
Pontos : 3951

MensagemAssunto: Re: Duas no Cravo e Muitas na Ferradura   Seg Abr 26, 2010 2:47 am

Artigo publicado no "Passeio Público" do JN de 9 de Abril de 2010.

_________________
José Porvinho (José Pais)
Voltar ao Topo Ir em baixo
http://www.joseporvinho.net
 
Duas no Cravo e Muitas na Ferradura
Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Na casa do meu Pai há muitas moradas.
» Posiçoes relativas de duas retas
» Problema - (duas torneiras)
» ponto de intersecção entre duas retas
» Probabilidade - (duas bolas)

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
José Porvinho :: José Porvinho :: "Sem Papas na Língua"-
Ir para: