Aquele lado de mim, que também pode estar dentro de cada um de vós(nós).
 
InícioFAQCalendárioGaleriaBuscarRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» Castanheira de Pera
Dom Maio 26, 2013 5:07 am por JPais

» Bairrada e cogumelos com Jose Porvinho
Qua Nov 14, 2012 12:44 pm por JPais

» Jose Porvinho Convida :
Qua Nov 14, 2012 12:22 pm por JPais

» O Mundo dos cogumelos com Jose Porvinho
Qua Nov 14, 2012 12:10 pm por JPais

» O Mundo dos Cogumelos
Qui Jan 26, 2012 8:20 am por JPais

» Aidos da Vila - O Mundo dos Cogumelos
Seg Jan 02, 2012 10:33 am por JPais

» Leitão à Bairrada - Maravilha de Portugal
Ter Ago 23, 2011 2:44 pm por JPais

» Amostra aleatória
Seg Ago 01, 2011 4:58 pm por José Porvinho

» ANO INTERNACIONAL DA BIODIVERSIDADE
Ter Jun 21, 2011 1:56 pm por José Porvinho

2010
Volte sempre!
Portugal
Visitantes
litterature
PT
Social bookmarking
Social bookmarking digg  Social bookmarking delicious  Social bookmarking reddit  Social bookmarking stumbleupon  Social bookmarking slashdot  Social bookmarking yahoo  Social bookmarking google  Social bookmarking blogmarks  Social bookmarking live      

Conservar e compartilhar o endereço de José Porvinho em seu site de social bookmarking

Conservar e compartilhar o endereço de José Porvinho em seu site de social bookmarking

Compartilhe | 
 

 Libertação

Ir em baixo 
AutorMensagem
JPais
Owner
Owner
JPais

Masculino
Número de Mensagens : 85
Idade : 54
Emprego/lazer : Eng. Florestal/Escritor/Tecnico
Localização : Castanheira de Pêra - Anadia
Data de inscrição : 24/11/2008
Sociavel : 1
Pontos : 3761

MensagemAssunto: Libertação   Ter Nov 25, 2008 11:09 am

Há sempre algo em nós
Que anseia por se libertar.
Não sabemos é muito bem do quê,
Nem para quê ou para onde?

E aí é que reside o mistério
E se mantém a graça toda.
Caso contrário, tudo não passaria
De mera comiseração pessoal!

E é nessa busca sem achar,
Nesse desencontro constante,
Entre a descompreensão e a insatisfação,
Que fortalecemos o nosso querer
E traçamos o nosso caminho.

Que somos nós,
Pura e simplesmente,
Oscilando entre as questões mais banais
E as razões mais filosóficas.

Porventura, a tal libertação,
Capaz de nos elevar, de nos transformar
De meros e aborrecidos animais de carga
Em fantásticos cidadãos do mundo,
Capazes de cavalgar o futuro!
2005